top of page
  • Foto do escritorAna Paula Rabello

Tributação das Criptomoedas na nova "Corrida de Touros" do Bitcoin


bitcoin

À medida que o Bitcoin dá indícios de uma nova corrida de touros, as questões de regulamentação e tributação das criptomoedas estão sendo colocadas mais uma vez em foco. A preservação dos criptoativos e o crescente interesse institucional são fatores que elevam a importância do uso e dos ganhos obtidos com criptomoedas.


São elas:


· Aumento da Arrecadação Fiscal


Quando o preço do Bitcoin e de outras criptomoedas aumenta, também aumenta a base tributária desses ativos, ou seja, o valor total que é suscetível de ser tributado. Nesse sentido, a alta do Bitcoin pode resultar em um aumento significativo na arrecadação de impostos relacionados às criptomoedas. Em muitos países, os detentores de Bitcoin devem pagar imposto sobre os ganhos de capital obtidos na venda desses ativos. Dada a valorização significativa do Bitcoin, os detentores de Bitcoin que vendem suas moedas podem enfrentar grandes taxações.


· Maior Urgência para Esclarecimento Regulatório


O aumento da adoção do Bitcoin, tanto por investidores individuais quanto por instituições, traz a necessidade de esclarecer as normas fiscais em torno das criptomoedas. Em muitos países, os negócios com Bitcoin e outras criptomoedas permanecem em uma área cinzenta, com poucas diretrizes claras para os detentores de criptomoedas. A nova corrida de touros do Bitcoin pode incentivar os reguladores a acelerar o processo de definição de diretrizes fiscais e regulatórias claras e abrangentes para as criptomoedas.


· Complexidades da Tributação de Criptomoedas


A presença de criptomoedas é um processo complexo que se torna ainda mais desafiador na medida em que o valor desses ativos aumenta. Por um lado, a natureza descentralizada e a falta de regulamentação tornam as criptomoedas difíceis de rastrear, o que pode levar à evasão fiscal.

Por outro lado, a falta de diretrizes fiscais claras pode também complicar o processo de pagamento de impostos para os detentores de criptomoedas, levando a insegurança jurídica, erros e dúvidas.

·

. Implicações da Adoção Institucional


O crescente interesse institucional no Bitcoin - exemplificado pelas recentes ações dos grandes players, tais como a BlackRock, maior gestora de ativos do mundo, ou até mesmo no Brasil, os Bancos Itaú e Inter em parceria com a parceria com a B3 Digitas, do grupo B3- tem o potencial de moldar o futuro da presença de criptomoedas. A entrada de grandes instituições no espaço das criptomoedas poderia levar a um maior aceite desses ativos, o que poderia, por sua vez, levar a uma maior formalização das estruturas jurídicas e fiscais.


A nova corrida de touros do Bitcoin traz a promessa de um caminho a trilhar no sentido de trazer a identidade das criptomoedas para o centro das atenções. Enquanto o aumento do valor das criptomoedas tem o potencial de aumentar a arrecadação fiscal, ele também destaca a necessidade de clareza regulatória e a necessidade de abordar as complexidades inerentes à demanda desses ativos digitais. A adoção institucional do Bitcoin e de outras criptomoedas pode ser um catalisador para a revolução das criptomoedas, pavimentando o caminho para um quadro fiscal mais maduro e desenvolvido.

Há também a necessidade de se chegar a um modelo de crescimento onde a chegada de novos players e o amadurecimento regulatório não esmague as empresas protagonistas na tecnologia.

Sigo positiva! Oremos!!!


Vem comigo para mais!



Leia também O mundo gira: Banco Itaú agora é Membro da ABCripto!



Baixe o e-book - 'Como Declarar Bitcoin e Outros Criptoativos no Imposto de Renda 2023 -


Siga no Twitter


Siga no Koo


Curte a página no Facebook


Acompanha também no Instagram


Telegram


Tik Tok


Youtube


Linkedin


Chama no whats 📲 + 55 (51) 99893-2200



Comments


Commenting has been turned off.

Em destaque

bottom of page