top of page
  • Foto do escritorAna Paula Rabello

CPI das Pirâmides Financeiras: Quebra de sigilo do Faraó dos bitcoins e convocação do “Mamãe Falei”


bitcoins

Seguimos com o espetáculo midiático da CPI das pirâmides financeiras envolvendo criptoativos.


O Deputado Paulo Bilynskyj, que recentemente já havia solicitado a presença das celebridades Cauã Reymond, Tatá Werneck e Marcelo Tas, apresentou também um requerimento para convocar Arthur Moledo do Val, conhecido como “Mamãe Falei”, para prestar depoimento como investigado.


O motivo é o mesmo dos artistas: a divulgação da empresa Atlas Quantum, que supostamente utilizava um "robô de arbitragem" chamado Quantum para realizar operações automatizadas de compra e venda de bitcoins, prometendo lucros.

Segundo o Deputado, em um vídeo publicado nas redes sociais no início de 2018, Arthur Moledo do Val recomendou a Atlas Quantum para seus seguidores, dizendo:


"Conheci a empresa. O pessoal é maravilhoso, é de credibilidade. Vou deixar inclusive o link aqui para você se cadastrar e comprar bitcoin pela Atlas e vou deixar o link para você investir em pessoas que investem em bitcoin pela plataforma".

Posto isso, o delegado Paulo Bilynskyj quer esclarecer a participação do Arthur Moledo do Val na Atlas e informações sobre suas atividades e eventuais envolvimentos em práticas irregulares.


Quebra de sigilo


Outro acontecimento importante da CPI, foi a aprovação do pedido de quebra de sigilo bancário, fiscal, telefônico e de dados da empresa GAS Consultoria e Tecnologia e de seus sócios, Mirelis Yoseline Diaz Zerpa e Glaidson Acácio dos Santos, o faraó dos bitcoins.


Os requerimentos, já aprovados, foram redigidos pelo Deputado Aureo Ribeiro, presidente da CPI das Pirâmides Financeiras.


Em seu pedido, ele menciona que Mirelis encontra-se foragida desde a operação Kryptos e que, em março de 2023, a carteira de bitcoins da GAS, que estava inativa desde a prisão de Glaidson, teve cerca de 174 milhões de reais movimentados, segundo análise da empresa Blookseer., que rastreia movimentações em blockchains.


Há suspeitas de que Mirelis tenha sido responsável por essas movimentações.

Além disso, há também as acusações da Polícia Federal envolvendo a corretora Binance, que informou que as carteiras dos denunciados receberam depósitos de mais de 1 bilhão de reais no período analisado, porém, os recursos não foram utilizados para investimentos em criptomoedas, mas sim destinados a contas pessoais e empresariais de Santos e Zerpa.


Ademais, vale lembrar também a participação do Glaidson na CPI, o qual afirmou possuir ter os recursos para pagar todos os clientes, mas que estão travados pela Polícia Federal.


Segundo o deputado Aureo Ribeiro:

“Com efeito, a quebra do sigilo aqui requerida também permitirá obter respostas negadas pelo depoente na CPI, a exemplo de nomes dos principais investidores, empresas de intermediação de pagamento, montante bloqueado pela justiça brasileira, montante arrecadado pela GAS, entre outras informações que contribuirão sobremaneira com os trabalhos desse órgão técnico”.

Encerrando os acontecimentos da semana, o Deputado Felipe Carreras apresentou um requerimento convidando o Dr. Bernardo Regueira Campos, advogado especialista em blockchain e criptomoedas que representa vítimas de esquemas de pirâmides financeiras envolvendo criptoativos. A ideia é que ele auxilie a CPI com esclarecimentos sobre esses esquemas e forneça informações para direcionar as próximas fases das investigações.


Por Ana Paula Rabello e Gabriel Rother Candido


Seguiremos atualizando por aqui!


Vem comigo para mais!

Baixe o e-book - 'Como Declarar Bitcoin e Outros Criptoativos no Imposto de Renda 2023 -



Siga no Twitter



Siga no Koo


Curte a página no Facebook


Acompanha também no Instagram


Telegram


Tik Tok


Youtube


Linkedin


Chama no whats 📲 + 55 (51) 99893-2200

Comments


Commenting has been turned off.

Em destaque

bottom of page